Problemas na visão humana decorrem de anomalias no olho, que podem resultar em dificuldades para enxergar. Miopia, hipermetropia, astigmatismo, présbita e estrabismo são exemplos. Conheça essas disfunções do globo ocular e qual o melhor método de correção desses problemas.

 

MIOPIA

É uma anomalia da visão que consiste em um alongamento do globo ocular.

Nesse caso há um afastamento da retina em relação ao cristalino, fazendo com que a imagem seja formada antes da retina, tornando-a não nítida.

Para o míope, o ponto próximo (ou remoto), que é o ponto onde a imagem é nítida, está a uma distância finita, maior ou menor, conforme o grau da miopia.

O míope tem grandes dificuldades de enxergar objetos distantes.

A correção da miopia é feita comumente com a utilização de lentes divergentes. Ela fornece, de um objeto impróprio (objeto no infinito), uma imagem virtual no ponto remoto do olho. Essa imagem se comporta como objeto para o cristalino, produzindo uma imagem final real exatamente sobre a retina.

 

HIPERMETROPIA

A hipermetropia é um defeito oposto à miopia, ou seja, aqui existe uma diminuição do globo ocular.

Nesse caso a imagem de objetos próximos é formada além da retina, fazendo com que as imagens não sejam formadas com nitidez.

A correção desse defeito é possível através da utilização de uma lente convergente. Tal lente convergente deve fornecer, de um objeto real, situado em um ponto próximo do olho, uma imagem que se comporta como objeto real para o olho, dando uma imagem final nítida.

 

ASTIGMATISMO

Consiste no fato de que as superfícies que compõem o globo ocular apresentam diferentes raios de curvatura, ocasionando uma falta de simetria de revolução em torno do eixo óptico.

A correção é feita com a utilização de lentes cilíndricas capazes de compensar tais diferenças entre os raios de curvatura.

 

 

PRESBIOPIA

Anomalia da visão semelhante à hipermetropia, que ocorre com o envelhecimento da pessoa, ocasionando o relaxamento dos músculos.

Porém, se a acomodação muscular for muito grande, o presbíope também terá problemas de visão a longa distância, uma vez que com a aproximação do ponto remoto, o problema se torna semelhante ao da miopia.

A correção nesse caso se dá com a utilização de lentes bifocais (convergentes e divergentes).

 

ESTRABISMO

Tal anomalia consiste no desvio do eixo óptico do globo ocular, a correção é feita com o uso de lentes prismáticas.

 

 

Fique atento!

 

Os problemas oftalmológicos vêm crescendo consideravelmente, atingindo não somente pessoas com mais idade, mas também crianças e jovens.

É preciso estar atento, pois quanto mais cedo for detectado algum problema na visão maiores se tornam as possibilidades de cura e êxito no tratamento.

Manchas, distorções, vermelhidão e dor são alertas de que algo está errado. Após identificar os problemas mais comuns, reconhecendo seus sintomas é importante realizar exames oftalmológicos.

Written by cyb